Subscreve as novidades

Lenta, lentamente


Este projecto tem andado parado... mas lenta, lentamente tem vindo a ser retomado. 2011 foi um ano muito duro, muita coisa se limpou, muita coisa virou cinza... aos poucos o fogo volta a acender-se... chega enfim a hora do lobo voltar para a tribo! AHO!
Já estamos no Facebook, numa página onde podes ficar a conhecer todas as actividades do Trilhos do Tambor (Clica aqui!)
Como disse, lenta, lentamente vou retomando... assim sendo, aqui fica um pouco de mim e do percurso que me trouxe até onde estou Agora.


Em 2002, comecei conscientemente um caminho espiritual com a prática de Wicca, que me despertou para os ciclos de morte e renascimento e da roda do ano.
Não seguia nenhuma tradição/escola ou panteão em especial, trabalhando desde cedo a sua componente xamânica, através do trabalho com os elementos, com as direcções, com cristais e com objectos de poder, numa abordagem muito direccionada para as nossas próprias raízes. Foi um trabalho solitário, numa perspectiva de auto cura, desde cedo pautado por in-cursões por montes de vales.

Fui Arqueóloga entre 2003 e finais de 2010. Durante esse período de tempo tive a felicidade de manter sempre contacto com a Terra, em trabalhos muito práticos, nomeadamente no levantamentos de sítios arqueológicos.

Em 2004 iniciei o caminho do Reiki, pelo sistema tradicional Usui Shiki Reiki Ryoho. Foi em 2009 que me iniciei em Shinpiden (Mestre e Professor). O Reiki faz parte do meu dia a dia ainda hoje e utilizo-o de forma complementar.

Foi, no inicio de 2010 e nos meses seguintes, depois de várias formações iniciáticas em Xamanismo Essencial que aprofundei a prática xamãnica. O trabalho que desenvolvi tem o seu enraizamento em locais de poder e é pautado pelo contacto íntimo com a natureza e com o espírito dos nossos antepassados, ainda tão presente em locais sagrados ancestrais, de Norte a Sul de Portugal.
Trabalho com o Oráculo Animal dos Druidas, reflexo da minha profunda empatia com animais, que vivem no nosso meio ambiente.

Cedo, comecei a organizar prática xamânica em locais sagrados milenares, onde se torna possível o contacto profundo com a Natureza em volta, trabalhando o seu reflexo, na nossa própria Natureza.

Assim fiz a ponte entre 2 grandes paixões: a Arqueologia e a Terra e tudo em mim começou a fazer mais sentido!


Para breve está previsto um circulo xamânico... 
Enviar um comentário