Vamos?

Hoje aqui me apresento e completo um ciclo. Se há um ano atrás me dissessem que isto ia acontecer era bem capaz de não acreditar.
Vou falar um pouco do meu percurso.
Enveredei pelo curso de Arqueologia, em parte pela minha paixão por entender como a humanidade tinha chegado até aqui. Adorava História, mas acabei por escolher algo que me levasse a outra paixão: o contacto com a Mãe Terra!



Quando mais andava nas pesquisas pelo campo, à procura de novos locais onde os nossos antepassados haviam vivido, sentia cada vez mais o apelo dos pássaros, das brisas de ar fresco, das flores, dos regatos de água límpida e mergulhava numa saudade imensa. Ao calcorrear pelos montes revia os meus sonhos, como se aquilo já tivesse acontecido.
Para lidar com essa sensação imensa, inciei a prática da Wicca . O que mais me cativou nesse sistema foram relações com o sol e com a lua, os Elementos, os ciclos de morte e renascimento. A partir daí comecei a viver a fundo os ciclos da natureza. Não seguia nenhuma tradição em especial sentindo-me muito ligada ao seu cariz xamânico e não religioso.


Ao longo desse tempo com as incursões pelo monte, que felizmente fizeram parte do trabalho que desenvolvi na Arqueologia, entrava em estado alterado de consciência, acedendo a conhecimento que não compreendia. Não foi fácil de lidar com isso, porque na altura não sabia explicá-lo desta forma.
Há precisamente 1 ano fiz a afirmação, daquilo que tentei abafar, por motivos vários, durante anos e aprofundei a minha jornada no Xamanismo. Vivo esta arte 24 horas por dia, como não vivi mais nenhuma outra. Através de prática diária, jornadas xamânicas, meditação, dança, desenvolvi trabalho com vários guias espirituais e animais de poder. Aqui comecei a minha cura, a minha aceitação e o meu Amor.

Comecei a organizar círculos xamânicos em locais sagrados milenares, locais com excelente apetência para a contemplação de fora para dentro e de dentro para fora. Resultou muito bem :) passado um ano percebi que construí a ponte entre dois grandes amores:

A Arqueologia e a Terra.

E assim cheguei até aqui. Não posso mais ficar longe dessa Terra, nem longe dos locais onde os nossos antepassados construíram as suas pontes.

Como vou fazê-lo?
Vou ser um guia.  A ideia consiste levar comigo quem quiser entrar mais a fundo de si mesmo, quem quiser conectar-se com as raízes dos nossos ancestrais, que são as nossas, que somos nós.

Convido-te a fazeres uma viagem mais a fundo de ti mesmo, a encheres o peito de ar limpo, a ocupares todo o teu SER com o Amor da nossa Mãe Terra e transbordar esse Amor de volta, através das batidas do tambor!

Comigo levo apenas Amor no coração e um tambor na mão.
Queres vir?

Dentro em breve haverão mais pormenores sobre o projecto e ... MAIS NOVIDADES!
Enviar um comentário